Saturday, November 29, 2014

Intensidade de amor...


Intensidade de amor…
Na humana e vital vida
Queremos a sensação de a ter como vivida
Vivida, sentida, abraçada
E tudo isso se torna possível ao lado da pessoa amada
Aquela que um dia na nossa vida entrou
E a mesma ela mudou
Numa fotossíntese de felicidade
Que desconhece lugar ou idade
Um fascínio que a tudo resiste
A chuvas, frios ou neves de torrente
Porque o amor tudo ultrapassa e dissipa
Porque o amor é o abrir de uma tulipa
Em belo e imenso jardim
Chamado coração sem fim
E a invocar o coração
Esse lugar onde tudo é sentido
De modo pulsante e onde tudo é prometido
O estado de bem-estar
A certeza de sempre se querer amar
Com beijos de asfixiar
Com pensamentos de viciar
Com abraços de encantar
Com tudo o que venha ao mundo luz proporcionar
Porque assim é o amor
Esse máximo estado de esplendor
Que confronta todo o crepúsculo feito oponente
A um amor: a um sentimento irreverente
Que veio para ficar… marcar e perpetuar
O amor em quem ama e se deixa amar
O sentimento magno de mesclar
E unir… Para toda a eternidade
Um amor… Um amor pleno de intensidade…

João Paulo S. Félix

Friday, November 28, 2014

Ousadia de amar...


Ousadia de amar…
Quanto da Universalidade pede o arriscar
Quantas páginas da História nos vêm tal comprovar
Quanto do que o humano ser…
É vontade de algo fazer acontecer
Acontecer e desenrolar
Neste espaço… O ato de amar
Amar e ser amado
Ser mais feliz que todo o ser felizardo
Ser alguém aventureiro e ousado
Ser alguém sem receio ou medo
Ser alguém que dilacera no sentimento
Causa de máximo contentamento
Aquele que vem tirar do catre ou do prisional isolamento
O ser humano que quer amar
Muito para além do beijar
Alguém que sabe que a arte é insistir
Para nunca de nada se permitir desistir
Porque da humana arte se tem conhecimento
De que o amor é trunfo do momento
Que se quer a cada segundo
Com sabor frutado e profundo
A entrega e a cumplicidade
A alguém especial…
A alguém fora do normal
Alguém perfeita e desconcertante
A alguém viciante e fascinante
Porque ousar no amor é jogar os dados da vida
Rumo a uma atitude corajosa, arrojada e decidida
De não vacilar ou parar
De sempre querer esperar
Para viver com o alguém amado… A fabulosa e profunda ousadia de amar…

João Paulo S. Félix

Thursday, November 27, 2014

União das nossas mãos...


União das nossas mãos…
Tenho uma vontade de perfeição
Que quero agora de coração
Quero contigo amor…
Ser razão de cada meu alvor…
Quero contigo uma união
Que seja sinónimo da nossa paixão
A união… A união das nossas mãos…
Que firmes e mescladas
Serão garante de pessoas amadas
Amadas e unidas no verbo amar
Que não conhecer hora ou lugar
Mas que pede a cumplicidade
E sempre a lealdade
A um compromisso assumido
Assumido e por cada um vivido
Num amor de fascínio
Mais cristalino que o curso de qualquer rio
Mais influente que toda ou qualquer torrente
Mais intenso que toda ou qualquer chama
Mais determinista que toda ou qualquer demanda
E… da demanda passamos para o que o coração manda
Ele ordena que se viva o sentimento
Causa de todo e nosso alento
Ele impõe que se vive sem cessar
Um amor que um dia nos veio a cruzar
E que nos pede para seguir mais além
Para ser vivido com mais fé do que todo o fiel de Jerusalém
Para ser mais ardente que as temperaturas do Equador
Porque o amor é assim fruto de uma união
Intensa, ardente e plena de combustão
Porque tudo começa com um gesto… o unir… o unir da nossa mão…
Para viver a nossa envolvente: envolvente e reverente paixão…

João Paulo S. Félix

Wednesday, November 26, 2014

Toque de amor...


Toque de amor…
Tão perto e tão longe te vejo
E ao olhar-te, não nego: não nego que te desejo
Que te desejo a ti e te roubar um beijo
Que conduza ao realizar de um ensejo
Que nos leve a uma realidade mais especial
O toque: o toque carnal
Da entrega em cada momento divinal
Que vira suspiro…
Que se converte em arrepio
Deixa que te sinta meu amor
A ti ninfa bela plena de esplendor
Deixa: permite essa ousadia
Seja na escura noite ou no recato da luz do dia
Deixa que te possa sagrar templo de perfeição
Na vivência impar da nossa bela paixão
Deixa que te possa dar um jardim…
Para isso só preciso, tão somente de um sim
Dito para fazer algo se revelar…
O nosso sentimento: o nosso sentimento de amar
Que muito já nos deu… e que sempre tudo prometeu
Para nos trazer ao hoje… Ao aqui e agora
Em que ambicionamos a nossa hora
De poder viver a felicidade
Que guardamos na nossa interioridade
Interioridade de coração
Que nos permite a condução
Esquecendo do passado uma data ou desilusão
Para nos rendermos de vez à nossa união
Que nos pede mais do que o toque ou o sentir
Que nos pede sempre: sempre para juntos poder progredir
E esperar sempre… pelo sol amado que está para vir

João Paulo S. Félix

Tuesday, November 25, 2014

Estrelas de amor...


Estrelas de amor…
Quero esta noite poder algo realizar
Realizar e a tua noite pontuar…
Sim amor… a tua noite de luar
Com estrelas… estrelas intensamente a cintilar
Quero desejo e ambiciono
Poder levar-te ao mais elevado trono
Em amor paixão e majestade
E converter o nosso amor na magna realidade
Com a intensa marca de laivos de oportunidade
De o amor sempre querer agarrar
Para jamais dele cada um de nós se poder apartar
Porque ele pode não mais chegar
Ou termos oportunidade vital de o viver
Porque a todo e qualquer momento pode a vida desvanecer
E deixamos este mundo e dele poder beber ou respirar
Por isso tenho a ambição mais ardente
De rasgar toda a torrente
E de querer andar no fio da navalha
Por esta causa, que sei que ela valha
A espera, a vontade e a sua vontade de concretização
Por ser comando de amor: demanda do coração
Porque te quero a ti deusa impar
Sempre te realizar
Aqui ou em qualquer lugar
Quero-te amar com a intensidade com que respiro
Quero-te fazer sorrir em cada nosso delírio
Feito gemido, abraço, beijo ou pensamento
Seja tudo ou qualquer elemento
Causa de vontade imperial
De ter o nosso amor como vivência real
 Para com tal te ir regalando a cada noite com pontos luminosos
Garantes de amanheceres nossos eternamente fabulosos…

João Paulo S. Félix

Monday, November 24, 2014

Mar de emoções...


Mar de emoções…
Quero contigo poder mergulhar
Mergulhar e definitivamente poder afogar
Num imenso e profundo mar…
Contigo… Em nós… No mar de amar
De amar e do nosso amor
Esse sentimento máximo pleno de esplendor
Poder afogar contigo em cada beijar
Em cada sorriso, abraçar, pensar ou respirar
Queremos sempre algo mais especial
Neste oceano quente e quase infernal
Em que desejamos mais do que a vontade
Em que queremos mais para a nossa realidade
Em que ousamos pôr de lado o passado e momentos menos felizes
E aventuramo-nos a arriscar no futuro nossos de seres que geram raízes
Em amor, luxuria e paixão
Em momentos nossos plenos de convicção
De ser o outro a resposta certa da razão
Que nos pede para viver o sentimento de coração
Que une, mescla e que constrói
Para futuro um sentimento que nada ou ninguém destrói
Queremos deste mar sair para a eternidade
Queremos deste oceano submergir para a felicidade
Que nós criamos e que nos une
No que nos une e no que nos coloca imune
Ao que vem de fora e por mal
Porque queremos viver algo muito real
O nosso amor sem cessar
A nossa paixão sem vontade de parar
E esperar o outro para sempre caminhar
Caminhar e ambicionar
As emoções que são criadas
E por nós sempre cobiçadas
Para viver a altas rotações
O nosso infinito… Mar de emoções…

João Paulo S. Félix

Saturday, November 22, 2014

Momentos de amor...


Momentos de amor…
Hoje recordo e penso
Em algo de valor imenso
Imenso e imensurável
Sentimentos de amor incontestável
Aqueles momentos e cada um memorável
Em que o amor foi o anfitrião
Em que o amor deu mote ao coração
Em cada gesto, ato e ósculo
Em cada mimo, em cada colo
Penso neles e com a certeza
De todos eles terem a beleza
A beleza e a possibilidade
De serem de novo realidade
Para coroar de sentimentos existentes
Aqueles que nos afastam de sentimentos carentes
Porque sabemos que há algo forte em nós
Que sentimentos na alma e dizemos por voz
Porque há algo rico e vivificante
Que nos faz querer sempre algo fascinante
Para podermos reatar
No ato do nosso amar
Esse ato maior de cumplicidade
Que mescla a humana criatura na unidade
De acontecimentos do ontem do hoje e do futuro
Que queremos neles: poder dar cada passo seguro
Rumo à plenitude que nos envolve
E que a cada manhã a luz do dia nos devolve
Para dela fazermos razão de acordar
Razão para no outro sempre pensar
No outro que queremos sempre amar
Amar firmar e confirmar
Como garante da felicidade
Que se quer sem ocaso e sem idade
E que pinta com esplendor
Cada acontecimento do nosso vivo amor…

João Paulo S. Félix

Friday, November 21, 2014

Clima de cumplicidade...


Clima de cumplicidade…
Quero desta vida uma verdade
Que me acompanhe até à perda da vitalidade
Quero desta vida uma opção
Feita por mim… Por meu coração
O te poder amar…
O te poder realizar
Em cada dia novo da existência
Aquele que ousamos pintar com essência
Divinal sabor de humana vida
Aquele que ao amor nos convida
Aos dois para sermos um só
Para cada um soltar o nó
Que acorrenta a medos e hesitações
Ousemos dar lugar ao sentimento de emoções
Que unem nossos corações
Que nos fazem no outro pensar
E nas suas asas sempre nos sentirmos a voar
Qual quadro mais perfeito
Aquele que une e cria uma tela
Que quebra e arrebate toda e qualquer querela
Que clima este que nos invade
Que mergulho este neste mar
Onde decididos temos que viver o amar
Porque outro momento pode não mais chegar
Porque é no agora que se faz a felicidade
Ao sabor da nossa cumplicidade
Que nos faz querer esquecer toda e qualquer crueldade
E querer seguir a intuição e a interior vaidade
Que nos conduz na humana vontade
De com o outro esquecer lugar, conceitos, idade
De com o outro querer a eternidade
Porque contigo quero sempre poder viver
Este momento eterno de amor: porque não sei: não sei se amanhã irei ter amanhecer…

João Paulo S. Félix

Thursday, November 20, 2014

Cerca de amor...


Cerca de amor…
Quero hoje poder falar
Falar e algo explicar
Uma cerca…
Uma cerca e sua função
Uma função de união
De traves para fazer vedação
Que conferem segurança
Segurança e unidade
A toda e qualquer propriedade…
E análogo tal realidade
Ao amor vivido na felicidade
Que é fruto de uma mescla
Que vamos sempre quere-la
Em nós, no nós…
Para jamais nos sentirmos sós
Uma cerca de cercar…
Para cercar o nosso ato de amar
Cerca-lo de medos, receios e passados
Para darmos passos em frente sempre confiados
Na essência do nosso sentimento
Causa do nosso contentamento
Que queremos viver aqui e no agora
Sem perder tempo, sem demora…
Quero contigo amor… sim amor
Ser meu amado pleno de esplendor
Esplendor e perfeição
Tu que vives e reinas em meu coração
Quero contigo viver a nossa paixão
Com vontade de prosperidade
Com ensejo de eternidade
Do amor nosso que nos uniu
Que nossos caminhos cruzou… Num dia em que o sol sorriu
Para nós no bem-estar
Para o enfatizar…
Do nosso ato de amar
Que vamos querer sempre… Sempre perpetuar…

João Paulo S. Félix

Wednesday, November 19, 2014

Chuvas de amor...


Chuvas de amor….
Chove… Chove e cai a chuva com muito vigor
Ocasião perfeita para algo dizer-te meu amor…
Dizer-te que te amo com mais intensidade
Que todas as gotas que caem da chuvosa humidade
Que te amo mais…
Do que o volume de ribeiras, albufeiras, rios e seus caudais
Que te amo de modo sentido e inflamado
Em cada segundo, hora deste meu ser apaixonado
Apaixonado por ti e a ti me confesso
Desde a primeira hora do nosso lindo verso
Que nos trouxe a envolvência e a paixão
Que mora e vigora no coração
Que nos trouxe a cumplicidade
Neste mundo fútil pleno de trivialidade
Amo-te amor… Não nego nem refuto
E garanto que por ti espero… Até ao momento em que me façam luto
Que te quero sempre… sempre amar
E tu sabes isso: não o podes negar
Sabes do quanto te amo e te desejo
Desde o primeiro dia… Desde o primeiro beijo
Sabes que sou capaz de tudo no amor
Por saber ser caminho certo para o esplendor
Do viver algo único em que acredito e creio
Sei que sentes isso no cardio elemento que se guarda debaixo do teu seio
Sabes amor que és razão e fundamento
Sabes também que és presença viva no meu pensamento
Sabes de igual modo que por mais que a chuva possa cair
Daqui jamais vou querer sair
Porque quero viver do nós e de te amar
Quero neste mundo te poder consagrar
Consagrar, preencher e realizar
Quero olhar o ontem e dele lançar mão
Para com ele buscar a motivação
Para o nós e para o amor
Que quero ousar vive-lo contigo… Até ao dissipar de cada alvor…

João Paulo S. Félix

Tuesday, November 18, 2014

Motivos para te amar...


Motivos para te amar…
Hoje é dia… é dia para falar
Falar, dizer, evocar e confessar…
O que sinto… o que em mim vai
A ti, a ti sim… A ti meu amor
Peço um minuto e que me ouças, por favor…
Quero-te poder elencar
Os motivos pelos quais te quero amar
Te quero amar e pelos quais por ti me deixei e deixo apaixonar…
Porque sem ti: não vale a pena respirar
Porque sem ti, não tem sabor o feliz ato de acordar
Porque é por ti… Que um sorriso tendo a esboçar
Porque é em ti que me encontro sempre a pensar
Porque és tu a fórmula para o meu incentivar
Para os gládios de cada dia e de cada hora…
Porque és tu a luz mais bela em cada nova aurora
Porque és tu quem quero amar pela vida fora
Porque és tu a água, meu manancial
Porque és tu o ser especial
Porque és tu que dás razão
A cada pulsar do meu coração
Porque és tu a satisfação
Ouvida em cada ocasião
Vivida por nós no belo mundo da paixão…
Porque és tu a chave da felicidade
Aquela que abre a porta da eternidade
Porque és tu o fundamento…
O fundamento do meu contentamento
Porque, inclusive és razão de cada lágrima de vontade
Por querer fazer de ti: muito mais majestade…
Porque és tu a razão de ser escusado dormir
Porque és tu a vontade de sempre te querer ouvir
Ouvir em cada timbre de tua voz
Que mexe comigo e desata todos os nós
Porque és tu quem sempre vou querer esperar
Para no mundo juntos poder avançar
Sem a nada ou ninguém ligar
Porquê? Porque és tu os motivos para amar…

João Paulo S. Félix

Monday, November 17, 2014

A natureza do amor...


A natureza do amor…
Creio de forma incessante…
Em algo belo, ousado e fascinante…
Creio de forma nuda
Numa realidade fabulosa e muito profunda
A natureza…
Que consagra em si a beleza…
Em elementos arbóreos e de contemplação
Onde se encontra a humana imensidão
De quem ama… De quem realmente ama de coração
Ouvir pássaros sentir a liberdade
Contigo meu amor… Contigo a meu lado ignorando barreiras, quimeras, idade
Querendo para futuro… o nosso amor de eternidade
Que vivemos com mais velocidade
Que o watt que cria a electricidade
Vivemos de forma sublime e acutilante
Este sentimento sempre constante
Que nos une em cada acontecimento marcante
De nós, do nós e para nós…
Porque só desse modo se sente a lógica… de nunca estarmos sós
E de dar razão a uma espera de amor
Para depois se entrar numa altiva esfera de esplendor
Onde lá no alto somos cristal dourado
Impar, luminoso e apaixonado
Onde cada beijo é sagrado
Onde cada gemido é consagrado
Onde cada arrepio, onde cada gota de suor é fruto de um estado
Do líbido, do envolvimento, da cumplicidade
Que nos faz viver um amor na realidade
Um amor de arrasar
Um amor fixo num olhar
Conduzido pelo verbo amar
Amar, apaixonar, realizar e eternizar
Para sempre… este amor que ousamos querer vivenciar
E que nos conduzirá… Para todo e qualquer lugar
Sem medo… sem vacilar…
Porque este é um amor… um amor para sempre perdurar
Para no livro da vida o cunhar, carimbar e sempre o querer gravar…

João Paulo S. Félix

Friday, November 14, 2014

Fórmula do amor...


Fórmula do amor…
Dia a dia, passo a passo
Neste mundo de cimento e vigas de aço
Sinto vontade de em algo pensar
Em algo pensar e meditar…
Uma formulação…
Um esquema e uma solução
Que dá ao humano ser razão
Razão de esplendor…
Uma fórmula… A fórmula do amor…
Que se cristaliza em dois seres…
Em nós… Desde os amanheceres
Que surgiram desde o nosso conhecimento…
Ocasião do nosso contentamento
E motivo para recordação
Para servir de mote ou inspiração
Para seguirmos sempre o nosso coração
Unido, amado: eternamente apaixonado
Pelo outro ser que está sempre ao nosso lado
Que intenso é este sentir
De algo que nos faz sorrir
Sorrir e com o outro preocupar
Porque sabemos que o outro é o nosso íntimo altar
De preces e vontades de esperar
Sempre o outro para o nosso caminhar
Caminhar e a dois sempre avançar
Em algo mágico e real: o nosso ato de amar
Que nos faz voar e levitar
Que nos faz viciados no outro ficar
E que nos dá uma certeza e garantia
Que o outro é e será a companhia
Que nos acalentará até ao último respirar…
Porque até esse momento chegar…
Muito vamos ter que vivenciar
Na formulação da nossa exaltação
De beijos, pensamentos, vontades e sedução
Do outro com lógica e razão
De querer viver no outro… o outro feito nossa habitação
Para a vivência do amor… Para a eternidade da nossa paixão…

João Paulo S. Félix

Thursday, November 13, 2014

Certeza de te amar...


Certeza de te amar…
Neste espaço em constante mudança
Onde tudo gira e avança
Tenho uma firme segurança
Que se converte em certeza
De contigo querer viver um sentimento de pureza
Que me retire da condição de lobo marginal
Presente no meio desta alcateia social
Onde tudo é mundano e trivial
Porque contigo… Contigo quero algo especial
O viver o nosso amor
O quere-lo convicto e pleno de fervor
Porque o mesmo é condição de esplendor
Quero amor e vou viver
Porque do nosso amor me sinto a beber
A essência da satisfação em cada amanhecer
A vontade de contigo estar… suceda o que suceder…
Quero e por ti esperarei
Porque sinto que no final me converto num deus feito rei
A teu lado ser por mim amado
E por mim muito desejado
Para contigo a cada dia poder escrever
Cada estória do nosso envolver
Em sentimentos e emoções
Em beijos, abraços e entregas de corações
Que se mesclam para unir
E sempre no amor nos fundir
Quero sim amor… contigo sempre sorrir
E de mão dada contigo prosseguir
A nossa rota de felicidade
Que não conhece hora, data, lugar ou idade
Porque há plena certeza de te querer… Para toda a eternidade

João Paulo S. Félix

Wednesday, November 12, 2014

O porquê do amor?


O porquê do amor?
Pergunto-me e indago
Sobre aquilo que me assola… No meu amago…
Pergunto o porque da solidão
Quando há alguém a viver no coração
Pergunto o porque da batalha
Pergunto o porquê: o que o outro ser baralha
Pergunto-me sim… profundamente
Porque me encontro assim… Perdidamente
Perdidamente alado e apaixonando
Intensamente a esse ser ligado
De alma e pensamento
De palavras e em cada sentimento
Quero a ti me entregar
Quero a ti me desnudar…
Quero a teu lado ser feliz…
Sim a teu lado sem olhar ao que se diz
Grito bem alto: numa colina
Para poder ser ouvida a minha surdina
De paixão intensa a ti meu amor
Pessoa que quero a meu lado para o esplendor
Das vivas almas humanas
Que querem na terra vidas soberanas
Vividas de forma intensa e incessante
Vividas com atitudes decididas e em cada momento marcante
Que queremos viver numa relação
Que seja mais do que uma era ou geração
Que queremos com emoção
Que arde e consome os sonos, os tempos e o coração
Porque sabe que é desse amor que precisa
Porque sabe que esse amor é a brisa
Sobre a qual cada gesto de amor desliza
Porque sabe que lutar por amor não é em vão
Porque sabe que esperar no amor… É uma espera feita missão
Em prol da felicidade e da realização
E da resposta à indagação
Do porquê do amor…
Que se deseja aqui e agora… com convicção: convicção de fulgor…

João Paulo S. Félix

Tuesday, November 11, 2014

Esperar para te amar...


Esperar para te amar…
Quero poder algo afirmar
De modo categórico… Algo para marcar, vincar e assinalar…
Que te espero… espero e vou esperar
Porque te vou esperar… Esperar para te amar
Podem todas as pontes ser derrubadas
Podem todas as divinas Igrejas ser abaladas
Pode chover de modo incessante
Pode o relógio avançar de modo lento e desesperante
Pode o mar querer a terra engolir
Pode o manto de neve tudo querer cobrir
Posso até ficar enfermo e com maleitas
Mas sei que existem receitas
Que curam estes males de esperar
Receitas fundadas no sentimento de amar
Amar e se deixar amar
Abraçar e ousar querer abraçar
Querer para o outro olhar e querer criminalmente beijar
Porque o amar é o estado de bem-estar
É a vontade de infinito neste curto suspiro de vida
É com o outro querer viver de forma descontraída
O hoje, o aqui e o agora
Sem hesitar… sem demora
Querer com o outro tecer a tapeçaria da nova aurora
Aquela que tenha fios de coração
Que permitam ligar para sempre a paixão
A paixão entre quem ama…
Quem ama e o outro ser sublima
Sublima: pelo qual se suspira e deseja
Porque se sabe com fulgor
Que o outro é a razão maior de amor
É o entendimento lógico das questões de esplendor
Que dão vontade de viver sem cessar
E que convidam ao esperar… Ao esperar para te amar…

João Paulo S. Félix

Monday, November 10, 2014

Caminhada no amor...


Caminhada no amor…
Quero contigo firmar uma certeza
Trilhar um trilho de obstáculos e dureza
Quero contigo respirar e arriscar
Em cada novo dia no nosso ato de amar
Ato de amar e de amor
Rasgar preconceitos e medos
Caminhar firmemente a teu lado… Com as mãos seguras nos teus dedos
Quero contigo ultrapassar toda a quimera
Quero contigo firmar uma nova era
Quero contigo seguir nos vitais carris
Aqueles que nos façam ser mais feliz
Mais feliz e mais unidos
Porque juntos jamais seremos vencidos
Jamais seremos os eternos vencidos da vida
Aqueles que sentem a vida como vivência sofrida
Quero contigo amor seguir em frente sem demora
Porque cada hora é um bocado de escuridão que nos devora
E nos impede de viver cada segundo na plenitude
Do nosso amor, da nossa cumplicidade
Que queremos viver para lá da questão da idade
Quero contigo cessar as lágrimas que correm pela vil solidão
Quero a teu lado ganhar nova condição
A condição de ser de paz, de calma e de felicidade
Quero contigo parar de vacilar
Queromuito amor… E tu sabes que te quero amar
Mais do que a mim mesmo ou do que este banal vagar
Quero arriscar contigo algo mais do que profundo
Quero fazer de ti o meu próprio mundo
Quero respirar e viver de ti: de ti em mim
Fazer de ti o meu jardim
Aquele em que me perca e que deixe ficar
Para todo o momento te poder amar e realizar
Como criatura com vontade de sagração
No nosso amor… na nossa paixão
Quero amor… Deixa que te ame
E que o destino nos demande
Para o viver de cada segundo do agora… do futuro… do doravante
Porque contigo quero ser, mais ser confiante
Quero contigo viver um amor… o nosso amor fascinante…

João Paulo S. Félix 

Friday, November 7, 2014

Amor de vivências...


Amor de vivências…
Quero do mundo algo muito profundo
Profundo e de reverência
Dele viver com referência
De cada momento e em cada vivência
Vivida e sentida
Quero deste mundo viver tudo a que temos direito
Porque nele ousamos viver… Viver o amor mais que perfeito
Quero contigo de modo seguro
Arriscar ir até ao lugar mais escuro
Porque tu és a luz
A luz e o ser divino que me seduz
Em cada dia de amanhecer
Em cada vontade de contigo viver
Algo intenso e de extasiar
O viver do verbo amar
De coração mesclado
De todo o sentimento ligado
Por beijos de perdição
Por êxtases de sedução
Por caminhadas de sublimação
Por pensamentos de paixão
Que dão ao nosso amor viva razão
Razão e vontade de coração
De mais e de melhor
Em cada dia do nosso amor
Em cada hora do nosso respirar
Em cada segundo do nosso segredar
Ao outro do que queremos e vivemos
Do que desejamos e ambicionamos
No nós de cumplicidade
Para todo o sempre… Para toda a eternidade…

João Paulo S. Félix 

Thursday, November 6, 2014

Essência de amor...


Essência de amor…
Vivo, sinto e abraço a vida
Em cada ato, em cada momento ou melodia
Vivo nesta vida com atitude de esplendor
Que me é conferida… Pela tua essência meu amor
Uma essência de paixão
Essência que penetra no meu coração
E lhe faz entender os porquês com cada razão
A razão de ser algo maior
Maior e pleno de valor
Respiro de cada palavra que proferes
Sigo cada passo que tu segues
Deixo-me cair em ti e no nós
Que jamais nos deixa sós
E nos coloca sempre atentos e com atenção
A cada segundo desta vida feita pulsação
Desta vida feita meditação
Em cada momento nosso… Em cada gesto e acarinhar
Porque assim é de modo pleno o ato de amar
Ato que faz crescer, viver e alimentar
Com palavras de sentimento e com atitudes de contentamento
Porque amar é não ter casa nem lugar
Porque amar é viver e ter o cosmos como recanto a governar
De modo intenso e de sublimar
Com a certeza de sempre se poder sorrir e abraçar
Quem um dia nos fez parar e o amor querer vivenciar
E o mesmo poder redigir num guião
Cheio de cenas, planos e ocasiões
Que nos fazem viver múltiplas sensações
Sensações… Sensações de encantar
Neste mundo de realidade material
Onde se vive na essência e reverência de um amor especial
Porque a teu lado sei seguir
Porque és tu a razão… a razão do meu existir…
Existir meu e feliz no ato de sorrir…

João Paulo S. Félix

Wednesday, November 5, 2014

Flor de amor...


Flor de amor…
Neste dia meu amor
Quis fazer dele marcante e de esplendor
Quis nele… Oferecer uma flor
Significante e com uma mensagem
Plena de sentido e cheia de coragem
Aquela que nos leve… Que nos leve para uma outra margem
Onde vivamos de forma feliz e sem vacilar
Um ato maior… O ato de amar
Amar e viver o amor
Esse estado de água jorrante e chama de calor
Um estado de bem- estar
Um estado de mão dada e cumplicidade no olhar
No olhar e no desabafar
Quero sim amor e tu sabes
Sentir o ardor dos teus lábios e que o meu corpo abraces
Sim… Vamos ninfa de exaltação
Cantar em uníssono
A mais esbelta e intensa melodia
Que nos conduza em plena luz do dia
E nos faça da felicidade associados
E do divinal espaço habitantes desejados
Vamos amor viver o aqui e o agora
Sem hesitar, sem demora
Vamos viver com certeza
Com a certeza e a pureza
Do que vivemos é o acertado e alado
Sentimento do ser apaixonado
Ser apaixonado e que ama
Ama e envia sinais a quem sublima
Seja por carta, regalo ou flor
Porque todo o elemento permite invocar com valor
O sentimento mais forte… O sentimento do amor…

João Paulo S. Félix  

Tuesday, November 4, 2014

Beijos, sabores e amores...


Beijos, sabores e amores…
Quero neste mundo sentir os afamados calores
Aqueles que geram arrepios e tremores
Aqueles que paralisam e elevam
Para um patamar superior
Aqueles que os seres não negam
Patamares elevados de esplendor
Onde se possam viver… Viver momentos de amor
De coração, com toda a intenção
Onde se geram atos de entrega
Onde nada se segrega…
Onde tudo se tende a mesclar…
No intenso e saboroso ato de beijar
Quanto eu desejo os teus lábios na humana paixão
Quanto eu quero-os meus, fruto para minha alimentação
Quanto, Vénus e Afrodite vos peço por tais carnais
Mas deveras fascinantes e especiais
Lábios da pessoa amada…
Aquela que me faz ver e viver a realidade
Com a beleza e com a felicidade
De quem se sente plenamente feliz
Deixa consumir o fogo dos teus lábios
Deixa que esse fogo me inflame
E faça arder o meu corpóreo elemento
Na entrega nossa: no amoroso momento
De vontade de amor fazer
Com a vontade de proporcionar…
Ao outro o sagrado altar
De quem ama e se deixa amar
De quem pensa e está sempre a pensar
No outro que na vida nos veio aparecer
Para juntos a podermos colorir
Colorir e sempre sorrir
Com os sabores dos beijos dados, sentidos e prometidos
Beijos extasiantes e com aroma frutado e pleno de odor
Odor fruto dos beijos que damos: que damos no nosso amor…

João Paulo S. Félix