Monday, October 16, 2017

A força do amor...


A força do amor…
Há em nós uma força
Que não quebra nem que um tornado nos torça…
Há em nós sinergia maior
Para sentir algo altivo e veloz…
Um sentimento
Mais do que pensamento…
Um estádio
Muito mais do que imaginário…
Algo palpável e real
Algo único e sensacional…
Um sentimento de motivação
Para não desistir do que faz bem ao coração…
Um sentimento muito mais do que carnal atração
Muito mais do que a mera paixão…
Um sentimento de esplendor
O sentimento de amor…
Que nos faz uma cruz carregar
E essa cruz nos sagrar…
Ao ato de amar
Amar quem nos veio a tocar…
Quem ao nosso íntimo veio acampar
E o mesmo âmago bagunçar…
Num ato de exaltação
Exaltação e confirmação…
Da nossa viva condição
A condição de quem quer lutar
De quem não vai vacilar…
Que força é esta que nos arrebata?
E que nos solta e desata?…
Do solitário estado
Que força é esta que turbilha de emoção
O nosso ser de modo mais forte do que qualquer tufão…
Que força é esta tão especial
Que nos dota de coragem para enfrentar qualquer vendaval…
Uma força superlativa e maior
Uma força: A força do amor…

João Paulo S. Félix 

Sunday, October 15, 2017

Ódio aos incêndios...


Ódio aos incêndios…
Hoje decreto
Algo nada secreto…
Ódio
Ódio a algo fora do pódio…
Ódio aos incêndios
Que vil calamidade provocada por selvagens e índios…
Que calamidade
Esta que afeta a nossa urbanidade…
E que faz em sobressalto ficar
Quem tenta as suas coisas salvar…
As suas coisas, as suas recordações
De momentos caros aos corações…
Vividos nas suas casas
Que são pelas chamas devoradas…
Que tentam salvar os seus rebanhos
Que lhes permitem ganhos de dinheiros…
Tentar salvar
Quem não se pode levantar…
Os perdidos acamados
E que muitos são pelos fogos levados…
Quanto ódio me consome e arde em mim
Por ver queimar este País feito belo jardim…
Este País que está a ser levado
E que os bombeiros vão salvado…
O que a humana condição permite salvar
O que o humano pulmão permite preservar…
Que fascinantes soldados da paz
Deus: Faz…
Faz com que venha a chover
E que tal ajude a resolver…
Este flagelo que nos aflige
E que neste momento que nos atinge…
E que nos está a derrubar
Porque o oxigénio tende a acabar…
Com a morte das árvores e flores
Que nos oferecem com os seus dons e seus amores…
O ar que para nós é vital
Vital para viver e existir…
Meu Deus: Vem depressa nos acudir
E libertar deste inferno de chamas que nos está a matar
Declaro daqui o ódio aos incêndios e a quem os vem a colocar!...

João Paulo S. Félix 

Saturday, October 14, 2017

Quando a saudade é feita de sal...


Quando a saudade é feita de sal…
Saudade
Estado de saciedade…
Saudade
Estar longe de quem se quer na proximidade…
Quando é saudade
Causa dor: Horrível crueldade…
É saudade
Quando não estás com quem preenche a tua metade…
Saudade: sentimento
Que causa vil desalento…
Saudade: quanta dor
De nos afastares de quem nos faz sentir amor…
De quem amamos e desejamos
De quem mais queremos e ansiamos…
Que vontade de estar perto de quem está longe
De quem quase vive em reclusão como o frade ou monge…
Saudade
Quanta maldade…
Estar longe de ti
Longe de ti que um dia vi…
Vi, quis ver
E quis voltar a conviver…
Saudade de ti e de nós
Quando tal nunca nos deixava sós…
Saudade que está no pensamento
E que corre no corpo em forma de sentimento…
Que nos tolda e tolhe
Que nos torna cativos e nos recolhe…
Saudade que em mim tendes a aparecer
Para lembrar quem faz bem e é sol no feliz amanhecer…
Quem é nossos sonhos ao anoitecer…
Saudade que me fazes gritar
Gritar e soluçar…
Soluçar e te tendes a fazer derramar
Derramar e fazer húmida a minha fronte…
Por querer ter perto quem me leva a descobrir o horizonte
Saudade sentimento que causa tanto mal
Porque tu saudade és feita de sal…

João Paulo S. Félix 

Friday, October 13, 2017

Mergulho no interior de um sentimento...


Mergulho no interior de um sentimento…
Hoje desejo mergulhar
Mergulhar e nesse ato me afogar…
Afogar e nadar
Nadar até as forças esgotar…
Hoje vou mergulhar
Dentro de mim e vasculhar…
Para poder encontrar
A essência de algo de fascinar…
Encontrar em mim
Pedaços do mais belo jardim…
Procurar-te
Em mim tu que me inundas e estás em toda a parte..
Tu que ocupas o meu pensamento
Tu que és razão do meu contentamento…
Tu que és motivo maior do despertar
Tu: a ti ser de ímpar beleza que vou sempre querer amar…
Amar e por ti vou lutar
Sempre e até o meu derradeiro suspiro soltar…
Em mim fui querer precipitar-me
Para a ti declarar-me…
Para te dizer o que já sabes
Para que saibas que tu portas abres…
As portas da felicidade
As portas da saudade…
Da saudade provocada pela distância
Que mesmo assim faz ressaltar a importância…
Do mais decisivo e fundamental
O sentimento que sinto por ti: o sentimento feito manancial…
Aquele que mata a minha fome e sacia a minha sede
Aquele sentimento que me faz desejar pescar sem rede…
Pescar nas ondas da emoção
Pescar as conchas do paixão…
Os ósculos da nossa exaltação
Aqueles momentos feitos recordação…
E de força e coragem dão
Para não desistir…
E para sempre lutar para contigo sorrir
Sorrir e se viver à luz do eterno amor feito contentamento
Porque quero em nós dar o mergulho no interior de um sentimento…

João Paulo S. Félix 

Thursday, October 12, 2017

Quando é de verdade amor...


Quando é de verdade amor…
Ao longo da nossa vida
Aquela que é por nós vivida…
Durante esta jornada
Feita longa humana caminhada…
Vamos sendo confrontados
Confrontados e indagados…
Com questões muito pertinentes
Vitais, essenciais e urgentes…
Que nos levam até à exaustão
Exaustão de pensar em algo que mexe com o coração…
E pensar…
Pensar que quando se viver o ato de amar…
Tudo o resto deixa de contar
Tudo se tende a relativizar…
Quando se ama
Há uma chama em nós que nos inflama…
Inflama e nos faz querer
Para sempre não desejar adormecer…
Para poder viver
Altivo sentimento que faz acontecer…
O beijo, o abraço e a crueldade da saudade
Que se sente quando a distância é crua realidade…
Porque quando se ama com ardor
Se vive um sentimento de imensurável valor…
Porque quando se ama
Queremos muito mais do que só o ato de cama…
Porque quando se sente o verdadeiro amor
Vemos no outro a nossa âncora…
Uma âncora de segurança, felicidade sem hora
Porque quando se ama, se tende a esperar…
Se tende a esperar e para sempre lutar
Por quem no nosso coração e na nossa vida decidiu acampar….
Acampar e no nosso pensamento decidiu habitar
Porque quando se ama…
Esse sentimento feito Divina demanda
Se quer viver esse estádio de máximo fulgor…
De máximo fulgor, sem mácula ou pudor
Porque quando se dá conta deste role envolvente e redentor…
Podemos afirmar sem cessar: Que tudo isto se vive: Quando é de verdade amor…

João Paulo S. Félix  

Wednesday, October 11, 2017

Por ti... Eu espero...


Por ti… Eu espero…
Todos na vida esperamos
Em termos de tempo ou em por algum transporte aguardamos…
Porque na vida
Na existência nunca perdida…
Porque na nossa odisseia
De vida nesta Humanidade inteira…
Temos momentos em que vamos esperar
Esperar para viajar, esperar para trabalhar…
Mas, também existe a mais encantadora espera
Aquela que é pura e sincera…
Aquela que é sentida com o coração
Que nos demanda que esperemos com toda a convicção…
Esperar… Esperar por quem amamos
Esperar por quem nos faz feliz…
Aguardar por quem o sentimento nos diz
Que nos faz bem, que nos faz plenos…
Que nos faz querer momentos fraternos
E assim esperamos…
Esperamos por quem amamos
Aguardamos pela oportunidade
De amar…
De amar quem nos toca intensamente
Quem nos fala ao íntimo de modo insistente…
Para poder amar quem sempre viemos a contemplar
E nesse ser ver a metade que nos vem a completar…
E nos faz sentir o mais integro sentimento
Que nos faz viver e a cada dia sentir novo alento…
Para a espera
Que não é capricho ou quimera…
Para a espera do amor e da cumplicidade
Que até pode ser até ao infinito da eternidade…
Porque por amor se espera
Porque com a pessoa amada o coração acelera…
Acelera e tudo ganha razão de ser
E tudo alcança o sentido de se querer viver…
Porque por ti…
Porque por ti tudo evolui…
Porque por ti a tua existência venero
Porque por ti sinto amor: sentimento máximo e sincero…
Porque por ti: Porque por ti eu espero…


João Paulo S. Félix 

Friday, May 26, 2017

Flores de amor...


Flores de amor…
As flores…
As flores e os seus odores
Odores de encantos…
Causadoras de espantos
As flores…
Que são veículos de mensagens
Que são luzes nestas mundanas paragens…
As flores que frágeis são
E nos lembram a nossa débil condição…
As flores…
Que usamos para os nossos amores
Para fazer delas nossas palavras…
Palavras amadas e com carinho dadas…
Flores: Flores com poder
De encantar e fazer desaparecer…
Dores, mágoas e momentos
Menos felizes e tocantes nos nossos pensamentos...
Flores encantadas
Que com o amor são conotadas…
Flores que nos envolvem e nos falam
Flores que nos ouvem e nos tocam…
Flores com as quais desabafamos
Flores com as quais também choramos…
E delas fazemos nossas pombas da paz
Quando as damos com sentimento a quem nos traz…
Ao coração a sensação
De conforto plenitude e imensidão…
A quem nos preenche e nos toca
Ai o amor…
Esse sentimento que também causa dor
E nos leva a tentar essa ferida contornar
Com o mais singelo símbolo que nos vem a confortar…
As flores que são nobel da cumplicidade
Do amor das pessoas que não conhece idade…
As flores que são mensageiras
Das nossas almas de sentimentos cheias…
As flores… Aí as flores…
As flores de altivo esplendor
São as mesmas flores: as flores de amor…
João Paulo S. Félix