Saturday, November 29, 2008

Para provocar uma revolução ideológica...


Não serão iguais a nós?...

Esta semana no comboio a viajar
A uma conclusão fui parar
Para quê segregar?
Não serão eles da nossa condição?
Não terão eles coração?
Não terão eles alma?
Não terão eles sentimentos?
Não terão eles pensamentos?
Têm diferenças só âmbito físico
Quebre-se o preconceito psíquico
E haja uma liberdade e uma quebra de barreiras
Porque no mundo actual não há fronteiras
Mas sim uma só sociedade
Que vive da variedade
De raças e de gostos
E não de reprovação ou cor de rostos

João Paulo S. Félix

5 comments:

Cristina Bernardes said...

De todos os teus poemas, de certeza é aquele que mexe mais comigo. Sempre defendi a igualdade de direitos, sejam eles brancos, amarelos, altos, baixos, morenos, loiros, crianças, adultos ou idosos...

Somos todos iguais apesar de todas as nossas diferenças.
Não será isso que faz realmente a riqueza das nossas vidas, do nosso mundo?

Beijos Cris

Anonymous said...

João, vc sabia que aqui no Brasil exite um dia da Consciência Negra? Acho isso errado...pq enttão deveríamos ter da raça amarela....e outras tantas tb....
Assunto complicado o preconceito....
Beijos Gisele(BRASIL)

Anonymous said...

sim tens razão adorei e achei lindo o teu sentimento espero que sempre penses assim adorei mesmo bjo

Francisca said...

Muito bem João, acho que deves continuar...
Bom trabalho

Jo said...

Poema muito simples...
Mensagem 5*'s.
Ninguém fica indiferente*,)

Gostei sim! **D (como sempre*,P)