Tuesday, February 17, 2009

O amor, como nunca foi visto...




Amar sem rumo…
Amo sem rumo
Amo sem direcção
Amo na função do coração
Amo sem usar a razão
Amo sentindo sem sentir
Amo sentindo uma força a expandir
Amo de forma, deformada
Idolatro de uma maneira desinformada
Desejo de uma base desejada
Quero amar sem autorização
Para dizer ao coração
Aquilo que deve e não deve fazer
Aquilo que deve e não deve dizer
Pois quem eu quero satisfazer
É a pessoa que eu quero amar
Aquela que o meu coração quis encantar, enfeitiçar
Aquela que eu quero do meu lado
Para me sentir um ser amado
Amado e desejado
Para dar azo à imaginação
No reino configurado com a paixão.
João Paulo S. Félix

3 comments:

Cristina Bernardes said...

Muito bonito!

Jo said...

Um sentimento especial anda no ar *,)

Anonymous said...

Amei este texto! Mto bom mesmo :)